Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos

//Low carb pode ser adotada por diferentes tipos de pessoas conforme necessidades e objetivos
Imagem referente ao texto.

Diversos estudos clínicos randomizados têm deixado claro a eficácia da estratégia alimentar low carb para o tratamento de obesidade, diabetes tipo 2, hipertensão, esteatose hepática (gordura no fígado) e síndrome metabólica. Mas a dieta pode ser empregada também por pessoas que não possuem essas doenças, sem qualquer risco de dano à sua saúde.

Para entender melhor os diversos perfis que podem adotar a prática alimentar, o médico, diretor-presidente da Associação Brasileira Low Carb (ABLC), José Carlos Souto, acredita por bem definir em primeiro lugar quais as consequências do consumo excessivo de carboidratos para o corpo humano. Souto explica que todo o carboidrato é digerido pelo organismo em glicose. Conforme o médico, a maior quantidade dessa substância no sangue ocasiona o incremento na produção do hormônio insulina, cujo papel, além de controlar a glicose, é estocar gordura. O excesso de peso, por sua vez, está relacionado ao aparecimento de doenças como o diabetes tipo 2. 

Para continuar lendo clique aqui.