Associação Brasileira LowCarb (ABLC) recomenda que low carb faça parte das diretrizes nutricionais do país

//Associação Brasileira LowCarb (ABLC) recomenda que low carb faça parte das diretrizes nutricionais do país
imagem referente ao texto

Dados mais recentes do Ministério da Saúde mostram que a obesidade aumentou no Brasil, reforçando a importância de um olhar mais atento sobre a doença no país. Segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, 19,8% dos adultos que vivem nas 26 capitais brasileira e mais no Distrito Federal estão obesos. O índice manteve-se estável, em 18,9%, durante três anos, e voltou a crescer. O inquérito mostrou também que mais da metade da população do país (55,7%) apresenta excesso de peso. Em 2006, o percentual era de 42,6%. Em 13 anos, houve um acréscimo de 30,8%.

O médico, diretor-presidente da Associação Brasileira LowCarb (ABLC), José Carlos Souto, destaca, contudo, uma contradição que emerge dos números apresentados pela Vigitel. Isto porque, não obstante a elevação da porcentagem de obesos e de pessoas com excesso de peso, a pesquisa mostra que os brasileiros vêm adquirindo hábitos alimentares mais saudáveis ao longo dos anos.

Para continuar lendo clique aqui.